Panda Panda

Podes deixar aqui as ultimas noticias.

Moderador: José Gomes

Panda Panda

Mensagempor andreporelo » segunda dez 06, 2010 2:19

Sabiam que...

Segundo o site da Associação Portuguesa de Veículos a Gás Natual existem 2 Fiat Panda Panda em Portugal, supostamente do mesmo proprietário privado.

in: http://www.apvgn.pt/estatisticas.htm

Imagem

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=265307
Imagem
Avatar do Utilizador
andreporelo
Simpatizante
 
Mensagens: 6707
Registado: quarta mai 09, 2007 14:08
Localização: Alcochete

Mensagempor andreporelo » segunda dez 06, 2010 2:26

Testámos o Fiat Panda Panda e encontrámos um amigo: o ambiente!

Consciente do problema global que afecta o planeta devido ao aumento exponencial da poluição, a Fiat aposta agora em versões “amigas" do ar que respiramos


A zona do Parque das Nações, onde num passado não tão distante estava instalada uma das zonas mais poluídas de Lisboa, permitiu a apresentação deste novo modelo amigo do ambiente. E tal como no Parque das Nações houve tempo e espaço para reciclar uma área poluída e que os lisboetas evitavam no passado, pelo cheiro nauseabundo que o Tejo ali emanava, e pelo amontoado de contentores, muitos deles ali "perdido" há anos, aparecendo agora aquele espaço, recuperado para a Expo'98, como um dos pontos de referência da capital, também a Fiat resolveu pegar no seu Fiat Panda e colocar no seu interior um "novo Panda", justificando assim o nome redundante mas lógico de Fiat Panda Panda. Afinal, estamos com um só carro mas perante dois conceitos.

Na verdade, quando começamos a falar do Fiat Panda Panda, a repetição do nome não surge por acaso, sugerindo antes duas energias para um só movimento, num carro em que o ambiente surge como um aliado a defender, e não apenas como um cenário a sujar sem qualquer critério, tal como faz a grande maioria do parque automóvel que ainda circula nas nossas estradas. Comercializado em Portugal desde já e sob encomenda, esta nova versão do Panda, de que fomos testar uma unidade de matrícula italiana para promoção desta realidade, é dedicada a quem ama a natureza, a quem a respeita e deseja movimentar-se com toda a liberdade.

Com o Fiat Panda Panda, os opostos encontram-se finalmente no mesmo carro, em que é possível conseguir um excelente prazer de condução com um baixo impacto ambiental. Depois, a dupla alimentação vem favorecer consumos reduzidos, na já referida dupla energia para um movimento único.

Inteligente, prático, simpático e ecológico: são estas as particularidades do “Panda Panda”, o novo modelo de mínimo impacto ambiental equipado com o motor 1.2 de 52 CV com dupla alimentação de gasolina e metano. Esta original versão Natural Power propõe-se ser o novo ponto de referência no panorama das viaturas dedicadas à mobilidade urbana sustentável, até porque estamos perante um veículo particularmente inovador, capaz de superar os compromissos típicos dos automóveis movidos a metano.

No pavimento deste pequeno grande Panda, construído a partir da versão 4x4, foram integrados dois depósitos separados de metano, com uma capacidade total de 72 litros. Deste modo, o construtor italiano mantém a habitabilidade da viatura de origem, tanto para os passageiros, como para as bagagens, sendo que para quem pretender rebater o banco traseiro é possível oferecer mais de 200 litros de capacidade na bagageira.

A autonomia do veículo com o depósito de 72 litros de metano permite uma autonomia, em circuito urbano, de 210 quilómetros, que sobe para 310 quilómetros em circuito extra-urbano, sendo que, em circuito combinado, a autonomia é de 270 quilómetros. Já em relação ao depósito a gasolina, a capacidade deste Panda Panda é equivalente à conseguida pela versão 4X4, que o e mesmo é dizer de 30 litros, sendo por isso capaz de oferecer uma total tranquilidade, mesmo nas zonas com poucos pontos de distribuição de metano.

Quanto a preços, este modelo surge no mercado com um valor base de pouco mais de 10.500 euros, que sobem para os 16 mil euros, aproximadamente, depois de incluídas as taxas fiscais resultantes do IA, IVA e outras despesas legais. Será ainda importante referir que estes valores são os actuais, que poderão baixar caso se confirme a intenção do governo em facilitar a comercialização de veículos amigos do ambiente. A propósito, e sobre os veículos a metano, estes reduzem em cerca de 23% as emissões de CO2 comparativamente com as equivalentes viaturas a gasolina e reduzem praticamente a zero as emissões de partículas..

Deste modo, com o Panda Panda, um automóvel que representa a fronteira mais avançada da marca italiana em termos de compatibilidade com o ambiente, e ainda com o Múltipla MY Natural Power, com dupla alimentação a gasolina e gás natural, a Fiat consegue apresentar dois modelos capazes de um mínimo impacto ambiental, uma situação que ganha importância quando nos lembramos a defesa do ambiente é da responsabilidade de todos, a começar pelas empresas, mas a continuar em nós, e em si!

Fonte: LusoMotores / por Jorge Reis
Imagem
Avatar do Utilizador
andreporelo
Simpatizante
 
Mensagens: 6707
Registado: quarta mai 09, 2007 14:08
Localização: Alcochete

Mensagempor Agostinho » segunda dez 06, 2010 9:24

O problema é que os postos de abastecimento de gás natural quase que nem existem e os raros que aparecem são privados :evil:
http://www.pandistadonorte.net

Imagem
"Das grandes traições iniciam-se as grandes renovações."
Agostinho
Simpatizante
 
Mensagens: 11769
Registado: sexta abr 27, 2007 7:58
Localização: Watford, UK


Voltar para Noticias

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes

cron